Em Chamas

por Luis Galvão

Com um filme que não subestima a inteligência dos espectadores, a continuação de Jogos Vorazes continua com sua critica afiada de forma metafórica a sociedade. Com um Oscar na estante, Lawrence brilha em closes de drama, força e paixão. Elizabeth tambem tem uma cena otima, mostrando o quanto é boa. Nesse segundo filme, muito se introduz sobre personagens chaves para o futuro e todos cumprem o correto papel de agradar a plateia e cativar para o futuro, criando um elo fácil. Porém, funciona como filme-meio, com os problemas de ser incompleto em si, mas com uma função importante no contexto geral. 8,2