Step Up Revolution

por Luis Galvão

Eu sei que é loucura, mas é impressionante como a dança me causa fascínio. Nesse momento, ainda fico entusiasmado em como Step Up consegue me entreter. Esse último, só por ter uma das minhas bailarinas favoritas de So You Think You Can Dance, já me arremata. A história continua medíocre, a profundidade dos personagens não passa de uma poça na rua, mas as danças, a criatividade e o uso perfeito da imagem ainda estão por lá, em um cenário latino, periférico e clichê. Mas fazer o quê? Um filme que tem Mia Michaels tem que ser, no mínimo, divertido, bonito e emocionante. Só que isso é um exagero.

Step Up Revolution (dir. Scott Speer) ★★★