Espelho, Espelho meu

por Luis Galvão

Estranho saber que alguém que estava envolvido com filmes tão diferentes tenha um apreço pela Branca de Neve. Mas Tarsem dá seu toque característico e convocou Julia para o papel da Rainha. É diferente de qualquer outra história contada sobre Branca, mas, no geral, não decepciona totalmente por algumas saídas do roteiro, piadas colocadas de uma forma ridiculamente engraçadas e até momentos de vergonha mesmo, mas com o toque de fantasia que nunca sai da tela.

Mirror Mirror (dir. Tarsem Singh) ★★1/2