Lincoln

por Luis Galvão

Quase como uma redenção ao seu último ‘épico’ (War Horse), Spielberg reescreve a história de Lincoln com personagens e histórias que sempre desaguam no seu protagonista e mesmo que o roteiro anticlimático não chegue a nos tocar de forma profunda, existe um ar contemporâneo que permeia discussões extremamente atuais.

Entregando mais uma vez uma composição técnica (por vezes até mecânica), Daniel vem como favorito em uma categoria que claramente tem concorrentes que se destacam muito mais pela emoção. Quem realmente brilha é Tommy Lee Jones, com um claro destaque em toda sua filmografia, faz do político republicano um personagem astuto e mordaz, conseguindo um equilíbrio entre a técnica estudada e a emoção que vem a tona.

Lincoln (dir. Steven Spielberg) ★★★