O fracasso de Homens de Preto

por Luis Galvão

MIB sempre foi diversão e não vai passar disso. Esperar que eles pudessem amadurecer depois de três filmes é como esperar que o Oscar premie Terrence Malick. Como de costume, estamos com vários agentes prontos para salvar a Terra e apagar as memórias das pessoas. Temos, inclusive, uma guia de viagem no tempo desnecessário (Stuhlbarg, volte para onde você estava!). Caso fosse necessário pontuar pontos de frescor, diria que o Brolin fez um ótimo trabalho de caracterização de Tommy Lee Jones e algumas piadinhas de Smith (que revive esse papel desde seu primórdio na televisão).

Caracterização boa dos anos 60 e uma trilha sonora que não lembra os primeiros filmes, mas segue uma boa qualidade. Não mais que isso. Afinal, não se aposta em cavalo que não quer correr.

Homens de Preto 3 *
Dir. Barry Sonnenfeld