L’Apollonide: Os Amores na Casa de Tolerância

por Luis Galvão

Com uma direção de arte primorosa, viajamos à França dos bordéis e dos corpetes, seguindo a vida de doze garotas que vivem entre o luxo da casa e as histórias do grandes frequentadores do local. Muitos esteriótipos rodeavam o tal bordel e o que atrai, de uma primeira vista, são as regulares histórias das meninas.

O maior acerto, também é um poço para pequenos erros. Muitas histórias são superficiais, outras se aprofundam de forma equivocada, no final, o balanço é que muito do que poderia ser contado, não foi. A beleza de algumas é incrível, outras são mais exóticas, mas desse misto de mulheres, o que prevalece é o sentimento de união e família em casas como essas. Cada uma em busca de algo diferente, não deixando de olhar para o lado e observar os problemas das outras e dar suporte nas horas necessárias.

L’Apollonide: Souvenirs de la Maison Close ***
Dir. Bertrand Bonello