Sherlock Holmes 2: O Jogo das Sombras

por Luis Galvão

Porque fazer de um filme bom de ação uma franquia? Porque, também, manter exatamente o mesmo estilo de cinema, sem nenhuma pitada de inovação? Preguiça. Sherlock Holmes 2: O Jogo das Sombras é preguiçoso, Guy Ritchie e Robert Downey Jr também. Jared Harris, Jude Law e Stephen Fry, pelo contrário, dão eu melhor. Assim como a direção de arte cuidadosa e a trilha das mãos de Zimmer. O resto, porém, pura repetição com poucas pitadas de genialidade. Algumas coisas beiram o deselegante e o constrangimento e, para completar, Guy ainda subestima a inteligência e poder de análise do espectador. E Noomi Rapace foi uma péssima escolha, tanto a atriz quanto o personagem, Rachel McAdams é, facilmente, superior.

**
Sherlock Holmes 2: O Jogo das Sombras
Dir. Guy Ritche

Anúncios