A Hora da Escuridão

por Luis Galvão

Olivia Thirlby e Emile Hirsch em cena de A Hora da Escuridão

Como primeiro filme de ‘terror’ do ano, começamos 2012 com o pé esquerdo. Feixes de luz como alienígenas nunca serão um acerto no século XXI. Temos a tecnologia necessária para criar um universo todo novo e alguns filmes ainda utilizam tecnologia trash dos anos 80 para tentar assustar? Infelizmente, a plateia está um pouco mais exigente que os últimos anos. E pena para Emile Hirsch que (depois de Na Natureza Selvagem sumiu) voltou com isso. Temas apocalípticos, roteiro repetitivo, atores que não conseguem passar verossimilhança. Já cotado como um dos piores do ano, mesmo que as expectativas já fossem muito baixas, consegue, surpreendentemente, ser pior do que você imagina.

A Hora da Escuridão de Chris Gorak 

Anúncios