veneza

por Luis Galvão

image

Quando a seleção de Veneza saiu não é difícil de se entusiasmar com os títulos a serem exibidos. A começar pela Seleção Oficial dentro da Competição, temos um Cronenberg voltando, um Polanski com um elenco de estrelas e um roteiro baseado na premiada e genial peça, o badalado Dark Horse de Todd Solondz conseguindo lugar, o ‘remake’ de O Morro dos Ventos Uivantes, Steve McQueen e Sokurov também conseguindo espaço. Clooney sempre cotado para premiações americanas, consegue mais força ainda com essa indicação e dando ao seu filme o prestígio de ser o filme de abertura.

Passando aquela vista rápida ainda sobre os fora da competição, a estréia de James Franco, o filme catástrofe de Soderberg, Madonna e Al Pacino também conseguindo boas vizualizações. A grande surpresa brasileira foi o filme de Julia Murat com ‘Histórias que só existem quando lembradas’.

Alguns esquecimentos tristes que poderiam alavancar os filmes para outras rodadas de premiações como War Horse de Spielberg, On the Road de Salles pode não ter saído a tempo e até um suposto novo filme de Michael Winterbottom.

No geral, é torçer para aquele diretor que você gosta ou para a montagem que mais chamou sua atenção. E eu já tenho minha torcida por Carnage desde sempre.