(500) dias com ela

por Luis Galvão

image

Revisão mais que bem vinda em um momento de reflexão, (500) Dias Com Ela, mesmo depois de quase um ano de lançamento, ainda não perdeu o frescor da juventude e a melancolia da perda. O charme do roteiro e a montagem astuta, proporciona imersão nos pensamentos de Gordon-Levitt e cria uma barreira proposital em Deschanel, formando, assim, o casal que de certa forma modelou os relacionamentos contemporâneos da melhor (e por mais simples que pareça) maneira de pensar e agir. Acredito que tem lacunas e faltas como qualquer outro filme, mas supri tudo isso com uma trilha que encanta e hipnotiza.

Ainda fico com o que disse 15 de Novembro: “Saber decifrar os mistérios do amor é uma das coisas mais complicadas de ser feita, mas esse longa-metragem provou que o melhor caminho para essa descoberta é a simplicidade.”

(500) Dias Com Ela de Marc Webb

Anúncios