cine pe – 5

por Luis Galvão

image

Bastante curto até para um curta, é difícil analisar o quase ‘clipe’ de uma tirbo indígena. Parecia uma propaganda  rejeitada da Coca-Cola (eles, os índios, nus, caçando e pescando enquanto uns tomam a bebida negra de fundo)

Peixe Pequeno de Vincent Carelli e Altair Paixão

image

Trilha espetacular e uma história básica de reencontro após muitos anos entre um casal de crianças separadas. O diretor soube filmar artisticamente essa beleza infantil e trazer de volta para os dias atuais sem muita mudança.

O Rio e Eu de Diego Lopes e Cláudio Bitencourt

image

Uma doença na juventude obrigou um menino a sempre olhar para cima, para o céu. E por isso identificar facilmente certas atitudes humanas. É claro que uma trama tão subjetiva e solitária dessas necessitava de um bom condutor, e foi o que aconteceu. O diretor conseguiu bem passar toda frustação e análise do diferente personagem.

O Céu no Andar de baixo de Leonardo Cata Preta

image

Com um roteiro simples sobre amizade, mostra algumas dificuldades de entedimento por causa da filmagem e prejudicou o andamento do longa que retrata a amizade de uma paraplégica e um menino que vai em busca de uma cadeira de rodas para ela.

Carreto de Cláudio Marques e Marília Hughes

image

Com um péssimo audio (que dificultou muito a narrativa do curta), Acercadacana trouxe algo comum na Zona da mata pernambucana com os avanços das gigantescas plantações de cana de açúcar na região. Um dos personagens até tentou cativar o público dando um discurso antes da exibição do curta, mas mesmo assim não conseguiu êxito, muito por causa de sua técnica falha.

Acercadacana de Felipe Peres Calheiros

image

Quando saber a hora exata de parar de dar focos excessivos em objetos? Parece que todo o curta foi feito no maior zoom possível e o deixou mais longo e monótono do que ele era. Se a idéia era dar forma a supervalorização do corpo humano, não deu muito certo, o espectador saia com vontade de não vê mais nenhuma parte viva na frente.

Mens Sana in Corpore Sano de Juliano Dornelles