o samba que mora em mim

por Luis Galvão

image

O morro que se veste, pinta e fantasia para entra na folia do carnaval. Por trás de toda logística carnavalesca, é no morro que a festa realmente acontece. E nada mais certo que filmar os anônimos que viram estrelas por quatro dias ao cair na folia. Subir entre barracos e gravar pessoas me lembrar um processo extremamente ‘Coutinhiano’ e se tivesse o mesmo impacto das obras do gênio brasileiro, poderia surtir efeito semelhante de contemplação.

Ao contrário. Focos e amplitudes visuais antagônicas com a simplicidade das conversas, sempre recaem a Estação Primeira de Mangueira e é um toma lá dá cá que não vai à cerne da análise subjetiva proposta. O que faltou foi uma harmonia com o ótimo samba-enredo, um casal para apresentar o documentário e uma bateria que deveria pulsar o coração. 2,5/5