Vem Dançar Comigo | 1992

por Luis Galvão

imageQuem conhece um pouco de dança sabe da linha tênue existente entre a técnica e a emoção. É a partir do equilibrio desses dois elementos que se distingue um verdadeiro bailarino. No primeiro filme de Baz Luhrmann essa questão é levantada de um forma bem clichê, meio sessão da tarde, mas extremamente feliz. Rostos australianos e ritmo latino em um misto de Dirty Dancing (o homem profissional ensina dança para a amadora) com os filmes de treinamento, alguns coadjuvantes bem trabalhados, com destaque para a mãe obsessiva do ator-bailarino principal (Pat Thompson). Todos os elementos que iriam ser desenvolvidos por Baz em Moulin Rouge ou Romeu + Juliet estão presentes aqui de forma ainda imatura. Foco em rostos, diálogos rápidos, cuidados técnicos exagerados e uma trilha bem elaborada. É, sem dúvidas, um filme ultrapassado, mas que mantém um frescor típico dos anos noventa. (STRICTLY BALLROOM, de Baz Luhrmann/ AUS, 1992, 95’) |||

Anúncios