Piranha 3D | 2010

por Luis Galvão

image

Que linha tênue existe entre a comédia e o terror. Piranha é um exemplo a ser comparado com a franquia Premonição, por exemplo, não deve ser levado a sério e sim apreciado com risos. Neste caso, junta-se ainda uma trupe de artistas pornô e inclua mais sexo e pele a mostra do que o costume. O diretor Alexandre Aja, especialista em sangue e destruição de membros, utiliza aquela violência extrema que começa a ser engraçada em determinado momento. Tem aquele lado trash (a cena do lago é algo realmente divertido) e com o 3D fica ainda mais legal. Porém não estranhe a cotação baixa. O filme em si é péssimo, clichê, trash, explícito, descartável e superficial, mas diverte aqueles que o procuram sem muitos problemas.

(Piranha) ||

Anúncios