The Runaways | 2010

por Luis Galvão

image

Em um filme que narra da criação à ruína de uma banda, duas horas – se não forem bem conduzidas – passam a sensação que os quatro anos de conjunto foram apenas alguns meses loucos na vida de Joan, Cherie e o resto das Runaways. Floria Sigismondi, estreando no cinema depois de uma carreira nos videoclipes, não julga se a vida das duas foi regada de sexo, rock e bebidas, apenas mostra, com pouca maquiagem social, que nem tudo são flores e guitarras. A recontrução dos loucos anos 70 foi feita para agradar ao público e a trilha ajuda a esconder algumas falhas no roteiro cheio de pontas duvidosas. Das atuações, era claro o desempenho superior da talentosa -  e bela – Dakota em cima da Stewart, porém ambas estam boas em seus papéis, abdicando, muitas vezes, de sua beleza natural e nos oferecendo até muito mais do que o escrito. Outro de destaque é o Michael Shannon (um dos atores favoritos do blog) em um papel importante para a trama e ótimos momentos. No geral, é interessante em suas próprias limitações.

(The Runaways) |||