Histórias de Amor Duram Apenas 90 minutos (2010)

por Luis Galvão

Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos

quatro estrelas

Quando falamos de cinema brasileiro de 2010, vemos a existência de um enorme salto quantitativo. Diversas produções, umas boas outras nem tanto. Porém é de se elogiar o pioneirismo que alguns diretores imprimiram a sua estética. Paulo Halm – que antes só tinha realizado alguns roteiros e curtas – talvez não tenha acertado em alguns aspectos, mas consegue fazer de ‘Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos’ um esperançoso filme sobre outras coisas além do sentimento que dá título ao filme. Uma delas é a dúvida. Caio Blat (que vive o escritor Zeca) retrata um personagem profundo que se alterna entre momentos de reflexão e outros de desconfiança e leveza. Ele tenta subverter a realidade ao inventar um caso amoroso de sua namorada com outra mulher. Um triângulo amoroso é formado e outros personagens chegam para atenuar ainda mais o dilema pelo qual Zeca passa (entre eles o seu pai vivio com destaque por Daniel Dantas). Mas ‘Histórias de Amor…’ também é uma comédia. Ou seria um drama propriamente dito? Bem, o que se sabe é que Halm conseguiu fazer da sua estréia no cinema uma agradável surpresa para as terras tupiniquins, mesmo que nunca consiga escolher o caminho mais adequado. Se é que ele existe.

 Histórias de Amor Duram Apenas 90 minutos (idem, Paulo Halm)