Shrek Para Sempre (2010)

por Luis Galvão

untitled três estrelas

Optando por uma nova proposta narrativa que – de uma certa forma -  faz um reboot (desnecessário) da franquia, ‘Shrek Forever After’ perde um pouco aquela genialidade cômica e crítica que tinha e nos revela um final não muito digno do histórico da série. Afinal, Shrek não combina com crises de meia-idade nem com universos paralelos. Ele é irônico, debochado e quase um anti-herói (ele é um ogro!) mas toda essa personalidade forte não é trabalhada e a história da reconquista da modificada Fiona não empolga o necessário. O Burro e o Gato de Bota ainda estão lá para roubarem a cena sempre que aparecem e, por alguns minutos, é possível identificar um tom saudosista no filme – porém muito longe da genialidade de Toy Story 3. Um final como este é melhor que o Shrek Terceiro, por exemplo, mas muito longe da qualidade do primeiro. O nosso ogro favorito se aposentou depois da hora.

(Shrek Forever After, EUA, 2010) Diretor: Mike Mitchell; Roteiristas: Josh Klausner, Darren Lemke Elenco: Mike Myers, Eddie Murphy, Cameron Diaz, Antonio Banderas