A Riviera Não é Aqui (2008)

por Luis Galvão

Esse filme poderia ser um tanto restrito a um público do norte da França, já que a maioria das piadas vem das características de um dialeto falando por lá – o ch’ti – mas (pasmem!) ele é o segundo mais visto da história do País! Foram 20 milhões de pessoas arrastadas até o cinema para ver essa comédia. E o que esse filme traz de novo? Nada. Porém realiza o projeto com tanta harmonia que até entendo o prazer que deve ser assistir um longa que brinca tão bem com as peculiares francesas.

Para começar, o diretor, roteirista e ator Dany Boon já tinha feito muito sucesso nos palcos com um stand-up sobre o mesmo tema e em 2008 decidiu filmar uma história que se passasse na região nórdica. Chamou Kad Merad, Zoé Félix e um elenco de apoio invejável para filmar a ida de Philippe Abrams (Kad), um funcionário dos correios, para Bergues, no extremo norte da França. Philippe achava que chegaria por lá e encontraria um deserto branco, com uma população ignorante e bárbara. No entanto, é recebido com uma saudação calorosa da cidade e descobre que lá é um ótimo lugar para se viver, mesmo com suas diferenças.

Até que sua  esposa Julie (Félix), que havia ficado no sul, decide se juntar ao marido na pacata cidade e a partir daí começa toda a diversão desse casal em se adaptar aos novos costumer tão diferente dos seus. ‘A Riviera Não é Aqui’ é um filme que preza pela simplicidade sem se afastar do clássico. Seu roteiro inspirado talvez seja a chave do sucesso, mas não se pode negar que o trabalho do elenco é um dos pontos mais fortes do filme, assim como sua trilha ótima e fotografia que contrasta o sul e o norte com eficácia.

Boon (que também atua como um funcionário de Philippe) soube utilizar com perfeição todas as características dos dialetos e conseguiu atravessar o Atlântico com seu timing para a comédia certeiro. Mais do que uma análise sobre certos preconceitos regionais, ‘A Riviera Não é Aqui’ entrete os mais refinados, diverte os conservadores e encanta a platéia como poucos. Talvez seja por isso que conseguiu ser o segundo filme mais visto na França de todos os tempos, mesmo que não seja inesquecível.

A Riviera não é Aqui (Bienvenue chez les Ch’tis, França, 2008) Diretor: Dany Boon; Roteiristas: Dany Boon, Alexandre Charlot, Franck Magnier; Elenco: Kad Merad, Dany Boon, Zoé Félix, Lorenzo Ausilia-Foret, Anne Marivin, Philippe Duquesne, Guy Lecluyse, Line Renaud; 106 min.