Coração Louco (2009)

por Luis Galvão

De tempos em tempos surge um filme que não traz nada de novo, se apóia nas atuações e, mesmo assim, me agrada bastante. ‘Crazy Heart’ é o longa da vez. Retratar a história de um artista decadente procurando se restabelecer é uma das coisas mais vistas no cinema (Johnny e June; Ray; Piaf), e qual a diferença daqueles para esse? Bridges, Gyllenhall e o Country.

O diretor Scott Cooper, mesmo sem muita experiência, soube escalar um elenco para compor sua estréia no cinema e conseguiu reunir elementos suficientes para contar a história de Bad Blake (Jeff Bridges). ‘Bad’ é um cantor country que vive de bar em bar se apresentando para bêbados e com um bloqueio criativo que o deixa depressivo. Até que conhece a bela repórter de olhos azuis Jean Craddock (Maggie Gyllenhall) que vai tentar ajudá-lo a recompor sua vida, e uma relação entre os dois – mesmo sendo quase opostos – é inevitável.

Dizer que esse filme lembra um dos meus preferidos do ano passado (O Lutador), é bater na mesma tecla. É clara a semelhança entre os dois personagens e as duas histórias, no entanto elas divergem quando o agente motivador do ‘The Ram’ era a luta e do Bad é a música, e é essa música que vai dar o verdadeiro sentindo da fita. A homenagem ao country é bem retratada com as lindas passagens dos ‘shows’ do acabado cantor e todo o cuidado técnico também é algo a ser observado, figurino e caracterização estão perfeitos.

Gyllenhall mais uma vez se mostra uma atriz versátil, capaz de compor seu personagem com uma sutileza admirável, ainda teve o Colin Farrell e Robert Duvall em ótimos momentos, porém a barba e os cabelos brancos não negam que Bad Blake foi escrito para o Jeff, ele não erra em nada e constrói toda a decadência, o alcoolismo e a redenção merecedora do Oscar. Pena Scott Cooper não ser experiente o suficiente para tentar uma abordagem diferente e fazer desse filme tão grandioso quanto a história do country.

Coração Louco (Crazy Heart, EUA, 2009) Diretor: Scott Cooper; Roteiristas: Scott Cooper e Thomas Cobb; Elenco: Jeff Bridges, Colin Farrell, Maggie Gyllenhall, James Keane, Anna Felix e Robert Duvall, 112 min.