Simplesmente Complicado (2009)

por Luis Galvão

Nancy Meyers é uma diretora/roteirista controladora. Ela sabe que tem um público que a apóia, sabe escalar um elenco e sabe fazer comédias agradáveis sem sair do básico. ‘Simplesmente Complicado’ talvez não seja uma completa reunião de clichês graças a Meryl, ao Steve e ao canastrão Alec, mas não tem como não estabelecer pontes entre os antigos filmes de Nancy (‘Do que as Mulheres Gostam’ e ‘Alguém Tem que Ceder’) e esse.

Após se divorciar de Jake (Alec Baldwin), Jane (Meryl Streep) passou muito tempo até se envolver novamente, e o escolhido foi o arquiteto Adam (Steve Martin). Só que na festa de formatura de um dos seus filhos, Jane e Jake – que agora está casado com uma mulher bem mais nova – acabam se reaproximando e o ‘pior’ acontece. O que fazer agora: dar chance ao antigo casamento ou esquecer de vez o passado?

Uma história que certamente vai agradar aos mais ‘experientes’. No entanto, o romance após os cinqüenta anos, que poderia render boas análises, acaba virando um drama adolescente. A dupla Alec e Meryl refazem típicas cenas de comédias juvenis, com direito ao Baldwin nu na webcam e os dois se escondendo para não serem vistos. E isso a gente já viu em outras produções bem mais verossímeis. Talvez seja esse o maior problema do filme, todas as cenas, mesmo sendo interpretadas com vida, não soam verdadeiras.

A trama ainda se arrasta desnecessariamente em alguns momentos com longas tomadas vazias e sem objetividade. Mas ele não é todo ruim, se você gostar de comédias românticas que não estimulam muito sua inteligência e ficam na superficialidade você vai até rir em vários momentos, porém não passa disso. Um longa que tem alma apenas nos atores e não no roteiro em si.

Simplesmente Complicado (It’s Complicated, EUA, 2009) Diretora/Roteirista: Nancy Meyers; Elenco: Meryl Streep, Steve Martin, Alec Baldwin, John Krasinski, Lake Bell, Mary Kay Place, Rita Wilson, Alexandra Wentworth, Hunter Parrish; 120 min.
Anúncios