Premonição 4 (2009)

por Luis Galvão

Eis aqui o grande exemplo de que uma franquia não precisa modificar sua forma original para agradar os fãs. Premonição, desde seu primeiro filme, segue uma série de ‘regras’ a risca e ainda conseguem entreter e fazer rir (não assustar).

Se no primeiro foram as vítimas sobreviventes de um acidente de avião, no segundo de uma tragédia na estrada, a terceira começa a virar ‘inverossímil’ e coloca todos em um parque de diversões. Aqui a coisa extrapola do convencional e o palco é uma pista de corrida Nascar. Quatro amigos (Bobby Campo, Shantel VanSanten, Nick Zano e Haley Webb) escapam, assim como outras poucas pessoas, que logo começam a morrer em situações risíveis de ‘azar’.

O telespectador gosta de vê mortes. Quanto mais alucinada e mentirosa, melhor. Aqui temos até um homem descendo ‘pelo ralo’ literalmente, e as coincidências são absurdas a tal ponto de tirar um pouco do terror proposto. É um vento que derruba um pote que lubrifica uma máquina que escorrega e causa uma explosão. Ou seja, as situações são muito mais mentirosas que antigamente. Às vezes funciona, mas na maioria é constrangedora.

O cinema ‘parque-de-diversões’ que a saga se propõe ainda dá certo, no entanto se antes ficávamos enjoados com algumas mortes, agora seguramos o riso para não atrapalhar os outros da sala de cinema. Os atores continuam estereotipados ao máximo, a trilha típica assusta mais que as cenas e os efeitos são trash dignos de qualquer filme B. Não vou negar, porém, que se existir mais uma continuação com tudo isso, eu não perderei.

Premonição 4 3D (The Final Destination, EUA, 2009); Diretor: David R. Ellis; Roteiristas: Eric Bress, Jeffrey Reddick; Elenco: Bobby Campo, Shantel VanSanten, Nick Zano, Haley Webb, Mykelti Williamson, Krista Allen, Andrew Fiscella, Justin Welborn, Stephanie Honore, Lara Grice, Jackson Walker, Phil Austin, William Aguillard, Brendan Aguillard, Juan Kincaid; 82 min.